.sobre o tasco

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.ultimas tretas

. Passatempos obscuros

.tretas arquivadas

. Novembro 2015

. Julho 2011

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

Passatempos obscuros

 

Como antigamente referido nos comentários do meu ultimo post, o meu "desenvolvimento" foi um dos meus passtempos mais recente descoberto por no ano passado, que é escrever poesia e coisas um pouco parolas, mas ao escrever isso vejo o que os grandes poetas passaram para escrever as suas grandiosas obras como Os Lusiadas, Memorial do Convento...entre muitas outras.

Para mim a minha inspiração advêm do meu estado de espirito e a escolha da música ideal para isso, o que não é fácil entre GB's de música que ronda no meu PC, por deste momento partilho um dos meus passatempos obscuros até dantes, desconhecido.

 

"Um dia de calor em plena primavera, o cheiro da criação da vida, de árvores, animais; tudo com a sua fragrância, como a primeira vez que senti que senti o verdadeiro amor, uma coisa inóspita que entra no nosso coração e que depois deseja ficar. É por ele que uma pessoa deve combater, lutar por quem apesar de essa pessoa não o saber, é essa mesma que faz envergonhar, levar a actos nunca antes feito, por um caminho no qual não tem fim e que nele se deve caminhar por um amor, o verdadeiro amor, na qual se opõe obstáculos como uma corrida de barreiras, coragem e determinação, é onde se vai buscar a força para correr, é numa linda canção nunca muda e que gosto sempre de ouvir, até o meu coração parar de bater, até ao fim do tempo, melhorando a minha atitude perceberá o que digo e verás o fundo da questão, essa mesma que faço todos os dias, todos os minutos e segundos onde terei errado para não me gostares e perceberes o que sinto, eu não tentarei não me preocupar pois desde que eu sinta a tua melodia é nela que dormirei melhor. Enche esses meus sentimentos com o teu amor, verá o quem eu sou na realidade, não aquilo que pensas mas o que digo do fundo do coração para ti…"

 

Qual é o teu passtempo obscuro, hein?

sinto-me: Jinchuurikki
música: Light of Firefly - Naruto Shippuden Movie sound track
servido por sigacafe às 03:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.Cervejas aconselháveis